domingo, 19 de abril de 2015

Nota Sobre Pirataria



Sim, é um problema real do Século XXI. Ela existe e nos rodeia por todos os lados. São camelôs vendendo cópias dos DVDs lançamentos que nem saíram dos cinemas ainda... São sites que oferecem conteúdo de Filmes e Séries de TV mesmo antes delas chegarem às emissoras e salas de exibição! É terrível de ser combatida e devemos aprender a conviver com ela.

Pirataria não é um crime sem vítima, dizem os comerciais e avisos legais, te ameaçando, antes de assistir um filme. Mas também é uma ignorância dos governantes que não estão preparados para resolvê-la.

O que é a Pirataria? Em termos bem leigos, é pegar um DVD, ou qualquer outra mídia digital, copiar e sair vendendo um Conteúdo que não foi feito por você.
Existem várias formas de Pirataria. Existem aqueles que vão ao cinema com uma câmera de vídeo (conhecido no jargão de Internet como filmes qualidade CAM ou TS). Existem aqueles que subornam o funcionário responsável por acionar o projetor do cinema e ligam seus gravadores direto na mesa de saída, pegando os sinais originais, direto da fita (conhecidos por filmes qualidade TC), e assim por diante...

Bom, já que comecei, vamos lá. Existem os Cloners, sim, parecidos com aqueles alienígenas do Filme Star Wars! Eles criam torres de Drivers Gravadores de DVD impressionantes! São Computadores PC ligados a várias placas controladoras IDE's (SATA, ou seja qual tecnologia que se esteja usando hoje), e consequentemente ligados a diversos Gravadores de DVD... Gravam uns 40 DVDs da mesma fonte, de uma vez só! (exagerei? Mas é por aí...)

Fora toda essa Pirataria, existem os produtores de conteúdo amador. Existem aqueles que criam Filmes e Séries Amadores imitando o Conteúdo de um Filme produzido por uma grande Produtora. Existem aqueles que criam Animês contando partes que eles mesmos criaram sobre Trilogias Famosas. Por exemplo, existem inúmeras Séries e Filmes (as vezes, longa, as vezes curta-metragem), que citam acontecimentos entre um filme e outro do Matrix. E só estão disponíveis na Internet através de fontes conhecidas justamente pela Pirataria... Ou então o número de filmagens (com atores amadores, mesmo) de reapresentações de Cenas famosas de Filmes famosos. As Séries Amadoras do Resident Evil (baseadas no Jogo e nos Filmes). São várias! Eu mesmo cheguei a acompanhar uma que a história era bem interessante! Totalmente caseira, mas eram curtas de reapresentações de cenas do Resident Evil, com efeitos especiais caseiros e atores de ocasião!

Não vou nem falar das Músicas. Deixa pra lá, também é um terreno arenoso.
Eu mesmo já tive meu Conteúdo (vide Curso Arduino no Youtube) copiado e vendido tanto em camelôs, quanto pela Internet. Sim, meu Conteúdo é gratuito, mas na qualidade do YouTube, pois eu vendo uma qualidade melhor em DVD. Portanto tenho um produto em DVD que é vendido ilegalmente através da Pirataria.

Não há o que se fazer, a não ser, mudar as regras do jogo, enquanto ele vai acontecendo. Criar novos modelos de negócios que “convivam” com a Pirataria, que tenham seu público-alvo bem definido e tenha suas margens de lucro também azeitadas.

E nunca esperar que uma Produção de Filme ou Série, lucre apenas com DVDs a vida inteira. Novos conteúdos precisam ser criados para substituir os antigos. Manter o público interessado, seguir a história, assim como as revistas que até hoje é muito bem representada pela Revista Veja, faziam e ainda fazem, de trazer material novo toda semana para seus clientes, renovando a informação.
Porque todo mundo assina Revistas de papel até hoje!? Com esse tanto de mídias digitais?

Porque é mais fácil! E muito mais fácil ler um Conteúdo que foi formatado para você, em contexto com os temas da atualidade, e organizado em páginas que basta folhear! É fantástico porque é simples, e está ali, pronto, formatado, fácil de pegar e literalmente sair andando e lendo!

Abraços,
Renato


quinta-feira, 16 de abril de 2015

Quando a Matrix falha...

Quem lembra do filme Matrix? Aquele com o Keanu Reeves e a Carrie Ann Moss? Neo e Trinity.

Pois é, minha pergunta é se você já se encontrou pensando o que aconteceu com a quinta versão da Matrix?

O Arquiteto falou para o Neo que ele era a sexta anomalia sistêmica. E que a quinta versão dele (Neo) fora reincorporada no "Core" e Zion havia sido destruída pela quinta vez também.

Muito bem, pensando dessa forma, como a sexta versão do Neo começou? Ele voltou para o "Core", seja lá o que isso significar, pois apesar de ser um termo de computação, é muito mais filosófico do que eletrônico.

Mas faz sentido, pois o Neo foi reincorporado no Core, afinal de contas somos todos filhos do mesmo "Core" né? Uns chamam de Deus, outros de Buda, outros de Astrofísica, mas todos significam a mesma coisa, né?

Quem diz que é ateu por exemplo, não faz a menor ideia do que está falando. Melhor até parar o assunto, pois o ser humano é guiado a acreditar em alguma coisa, mesmo que ela não exista e seja apenas criação do seu imaginário.

Deus, Buda, Astrofísica são a mesma coisa: imaginação da cabeça de um ou mais seres humanos. O fato é que não sabemos da onde viemos e não sabemos para onde vamos, só sabemos uma verdade única: temos que ir em frente!

Para onde não importa, pois não sabemos para onde vamos, lembra? Temos que ir... Esse processo tem um nome, chama-se "Fé". Ou seja, acreditar que algo vai dar certo, mesmo sem saber quais são as regras do jogo, quem manda, ou onde isso vai dar...

Neo, dentro da Matrix, reinserido no Core, ficou dando defeito nesse bit. Está tudo funcionando bem na Matrix? Zion foi destruída? Sim! Pela quinta vez? Isso mesmo! Agora é definitivo? Sim, permanentemente! Então pq aquele bit não pára de disparar sozinho? Não sei...

Assim nasceu o Neo da sexta geração. Aquele único bit de informação em zilhões de tetrapentabytes da Matrix acionando em dissonância. Um único bit! Uma única fagulha de esperança é suficiente para reiniciar um motor inteiro de revoluções.

Aquele único bit, se torna um nibble, depois um byte, depois megabyte, e quando nos damos conta, toda Matrix está "infectada" novamente com a esperança, aquela que nos move para frente, sem sequer saber exatamente onde é a frente.

Abraços,
Renato


segunda-feira, 13 de abril de 2015

Manifesto Serial Link - A Loja do Curso Arduino

É com grande pesar que escrevo essas linhas para trazer péssimas notícias.

Devido um problema no estoque da Loja do Curso Arduino, em conjunto com a alta do dólar e diminuição das vendas, não conseguimos manter nossas operações e infelizmente estou tendo que fechar a loja e consequentemente a minha empresa Serial Link.

Pra quem está se perguntando porque o Renato Aloi está sumido, porque não responde mais emails, nem publica mais aulas... A razão é simples, tive que arrumar um emprego e estou trabalhando como funcionário em uma empresa para levantar recursos para conseguir enviar os pedidos que ficaram pendentes aqui.

Muitos dos pedidos estão prontos, bastando apenas serem enviados. Como eu não tenho PAItrocínio, nem consegui nunca nenhum tipo de crédito, mesmo tendo conta jurídica no Banco do Brasil e tentado por diversas vezes algum crédito com o BNDES, sem sucesso, batalhamos durante mais de 2 anos, mas infelizmente não deu.

A Loja do Curso Arduino nunca foi pensada em ser lucrativa, apenas ter o lucro suficiente para se manter funcionando. A ideia principal da Loja do Curso Arduino era atender um Brasil que não tem acesso fácil a essas tecnologias. Pra quem mora em SP, basta ir na Sta. Ifigênia, mas a Loja do Curso Arduino tinha outro público-alvo: o resto do país!

Enviamos pedidos para tribos indígenas no Pará, para localidades remotas de Roraima, entre outros lugares que os Correios nem chegam.

Esse era o grande trunfo da nossa loja. Mas nossa falta de experiência no controle de estoque e de compra e vendas de mercadoria, erramos em uma atualização, o que resultou em um volume de compras que não tínhamos como atender. Até aí tudo bem, mas a alta do dólar e o aumento de todos os preços de serviços, como água e luz, não deu tempo de se recuperar. Falimos.

Atualmente não estou conseguindo mais tempo (pois estou trabalhando em horário comercial) de gravar novos vídeos do Curso Arduino. Vou ter que parar. Uma pena, mas quem sabe mais pra frente.

Mas estou levantando os valores necessários para enviar os pedidos de quem fez compras na Serial Link - A Loja do Curso Arduino. Só peço um pouco de paciência, pois vai demorar um pouco, mas estou resolvendo.

Lutei com unhas e dentes para que nada disso fosse necessário e que o problema fosse passageiro, mas não foi. Achei que daria conta de resolver, mas não consegui.

O que resta a fazer agora é realmente enviar os pedidos que já foram feitos, vender o estoque restante e fechar as portas.

Lutei muito para que isso não acontecesse, mas mesmo tendo procurado sócios investidores, para tentar salvar a loja, não deu. Ninguém quer ser sócio em uma loja que o lucro é apenas para mantê-la funcionando.

Para as empresas que dependem de nossos produtos: Arduino Supervisório, Dimmer AC, Módulos Ponte H (que só a Serial Link fabrica), não se desesperem. Eu vou continuar fabricando e vendendo meus produtos, mas só quando conseguir atender todo mundo que foi prejudicado pela nossa falência.

Quem já fez compra de Dimmers e Supervisórios, eles já estão prontos, só não vou poder enviá-los até receber meu primeiro salário como funcionário. Por isso peço paciência, pois não estou parado, estou tentando resolver com minhas próprias unhas e dentes, na raça!

Desculpem o transtorno, eu sei que prejudicamos muita gente e muitos projetos, mas nunca foi nossa intenção. Muito pelo contrário, minha maior satisfação é ver os clientes felizes e postando seus projetos na Internet. Eu mesmo sou muito fã dos projetos dos meus alunos.

Mais uma vez, desculpem o ocorrido, mas estou trabalhando para resolver.

Abraços
Renato Aloi
Serial Link - A Loja do Curso Arduino

quinta-feira, 26 de março de 2015

Que País É Esse? - A Indústria BR Parte 1



Advinha qual país que...

  • Tem uma das inflações mais altas do mundo
  • É referência quando o assunto é corrupção
  • Possui as tarifas de energia, Internet e transporte mais caras do mundo
  • Carga tributária nunca vista em nenhum outro lugar
  • Políticos que advogam em causa própria
  • Governos que roubam para se reeleger

Já conseguiu descobrir de qual país estou falando? Não está tão difícil assim, vá!

Esses dias, duas notícias me chamaram a atenção.

A primeira é sobre um artigo que escrevi e comentei sobre a Internet via rede de energia. Vi em uma reportagem da TV sobre uma Faculdade que tinha conseguido implementar exatamente essa solução e já estava na fase de testes de produção.

Achei muito legal o projeto, até ver a placa que foi produzida. Ficou claro para mim que eles mandaram fabricar a placa na China... Fiquei tão triste... Achei q era um projeto brasileiro, de uma faculdade brasileira. Quando vi a placa chinesa fiquei tão decepcionado... Eu espero que eu esteja errado e que a placa tenha sido fabricada no Brasil, mas eu conheço placas de circuito impresso, e sei que aquela placa que eu vi, naquela cor, só existe uma empresa no Brasil que consegue atingir aquele padrão de qualidade. E uma produção nessa empresa não sai por menos que 4 mil reais.

A segunda coisa que me chamou atenção foi a notícia hoje de que a indústria brasileira (sim, sem letras capitulares) está quem recessão desde o ano passado. 

Sério? Desde o ano passado?

A indústria brasileira está em recessão desde que a Prológica fechou, pois não dava conta de sobreviver ao 'Custo Brasil', isso lá em meados de 1989 (acho q foi 91 que fechou as portas).

Bom, vou facilitar um pouco e pegar uma mais famosa: CCE. Acho que atualmente mudou de nome para Positivo, não? Tá bom, vamos de Intelbrás, uma realmente de sucesso. Alguém já abriu um telefone da Intelbrás ou um aparelho da CCE e já viu a qualidade de fabricação das placas? Se você nunca fez isso, nem continue lendo. Pare agora, vá desmontar um aparelho desses que citei e depois volte a ler.

As indústrias que fabricam esse tipo de placa de Fenolite estão falindo. Eu mesmo já vi umas 2 grandes que faliram de 2013 pra cá. Uma delas de SP, teve uma greve tão complicada e um incêndio tão suspeito, por falta de pagamento aos funcionários, que fechou as portas.

As únicas indústrias que sobreviveram até agora foram as de calçados (interior de SP tem muitas) e de vestuário (Sul do Brasil, principalmente). Mas também estão penando por causa do mercado “informal” chinês que se instalou no Brasil e no Mundo todo...

A pergunta que fica é o que fazer? Como sobreviver a um mercado tão competitivo quanto o Chinês?

Tudo bem, eu sei que os orientais são complicados concorrentes. Eles são muito focados, sérios no que fazem e empenhados ao extremo! Sem falar que são bilhões! Com mão de obra barata, impostos irrisórios etc.

Mas aqui no Brasil, também temos indústrias de sucesso, como a automobilística, que criou e (mais importante) implantou o Biodisel, o combustível Flex, etc.

O que falta então? O que está dando errado? Venho me fazendo essas perguntas há uns 4 anos.

A resposta não é simples, e envolve vários fatos. Vou tentar listar algumas conclusões que cheguei:

  • Governo taxa em 60% os importados mas permite pirataria
    • Certo em taxar os importados, mas errado em deixar a indústria a mercê da pirataria (eu mesmo tenho meus DVD's do Curso Arduino largamente pirateados, mesmo sendo gratuitos na Internet)
  • Governo liberou imposto dos Livros, mas esqueceu dos DVD's e das Editoras
    • Certo em liberar o imposto dos livros, pois eles trazem informações importantes para a Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) no Brasil, mas novamente o Governo pecou em não liberar o imposto dos DVD's e também não ofereceu nenhum incentivo para as Editoras nas traduções dos livros técnicos. Também não apostou em ensino da língua inglesa. Temos livros, mas não temos material de suporte, nem programas para aplicar o que foi aprendido nos livros.
  • Governo diminuiu imposto sobre Notebook's, mas esqueceu de apostar nos microchips e placas de circuito impresso (PCB's)
    • De novo, mais uma vez, again! o Governo atua até metade do caminho e deixa a indústria completamente a mercê, pelos flancos. Com a abertura de mercado dos PC's, lá na era Collor, foi uma baita revolução! Mas o Governo demorou demais em atuar novamente e a redução do custo de Notebooks só foi feita recentemente. Resultado, temos uma indústria forte em Software, mas a indústria brasileira de microchips e placas, ou seja a parte de Hardware, ficou pra trás! Quem conhece computador, sabe que as duas tecnologias precisam andar juntas! Hoje temos um mercado de iPhones (viva a Indústria da Califórnia!) e também HiPhones! Sim, as versões chinesas do iPhone! Elas estão por aí aos montes! E funcionam! Mal, mas funcionam! Atendem um público-alvo específico, mas funcionam, eu repito! E o BRPhone? O MarraPhone? Cadê?

Bom, vou parar por aqui, pois esse assunto é deprimente demais. Quem sabe quando algum Ministro da Tecnologia resolver contratar meus serviços de Consultoria em P&D, teremos um Brasil mais alinhado com o mercado Mundial e mais apto a concorrer e não só assistir pelo buraco do muro.

E não precisa ser eu não! Basta contratar alguém que saiba o que o Brasil precisa e não o que o Governo precisa! 

Eu não canso de falar que enquanto tivermos Aloísio Mercadante como ministros da tecnologia, estamos f%$###$$%%.

Abraços,
Renato




domingo, 22 de março de 2015

Dilema do Novo Velho Mundo


O mundo muda. A paisagem muda. O clima muda. Mas as pessoas não mudam.

Atualmente estamos vivendo uma era totalmente tecnológica. Totalmente! As pessoas não tiram mais os olhos do seu “aparelho” com medo de perder algum detalhe, de não ver um vídeo novo de sucesso e ser “pego” desprevenido entre os amigos, por não saber do que eles estão falando...

O mundo gira em uma velocidade de 24 horas por dia. Parece estranho, mas horas por dia tbém é uma medida de velocidade, guardadas devidas grandezas numéricas.

Os adolescentes de hoje em dia, estão “girando” a uma velocidade de 2 horas por dia!

Através de nossos “aparelhos” conseguimos dar a volta ao mundo umas 12 vezes por dia! O mudo ficou muito lento para nossas necessidades!

Em 24 horas, uma pessoa “normal” (leia-se geek) consegue consumir, em média:
  1. De 1 a 2 filmes em qualidade HD com tamanho aproximadamente de de 1.5Gb cada
  2. Uns 4 a 5 episódios das séries preferidas, cada episódio por volta de 300 a 700Mb, dependendo da qualidade
  3. De 10 ou 15 vídeos do You Tube por dia (!!!), cada um de 15 a 30 Mb por vídeo. (Sim, o número de vídeos é bem maior, mas vamos manter a matemática na casa dos centos, senão vou perder a conta!)
  4. Facebook é um grande vilão! Consome por volta de 10 a 20 Mb por dia só por ficar aberto (!!!), atualizando o Feed de Notícias.
  5. Email deixou de ser um vilão de consumo de banda na Internet, mas vamos dizer que nossa “pessoa normal” deste artigo consuma 1,5Mb de e-mails por dia.
  6. Agora WhatsApp... Sem números definidos ainda, mas se as operadoras de 3G estão oferecendo de graça, deve ser um número tão absurdo que eles vão falir todo mundo, se tiverem que cobrar essa conta. Vamos considerar, 33 Mb por dia, por baixo.

Vamos parar por aqui. Acho que é suficiente para montar o cenário.

Considerando que os filmes em qualidade HD e as séries preferidas sejam assistidas pela TV Paga, com um custo médio de R$ 250 por mês (duvido achar por esse preço com qualidade HD, mas vá lá), temos um custo por dia por volta de R 9,00 (exatos 8,333333333). Se você pagar R$ 400, o custo/dia é de 13.3333, e assim por diante. Vamos considerar R$ 10,00 em média, para efeitos desse artigo. Enfim, vamos os custos da internet.

Internet é mais complicado de calcular custo, pois depende muito da operadora de Internet e da região do Brasil onde vivemos.

  • Nas grandes cidades, com conexão via cabo coaxial e fibra optica, não precisamos nos preocupar com limite de downloads, clima ruim, conexão caindo, essas coisas.
  • Já nas periferias das grandes cidades, com muitos “gatos”, as operadoras não investem muito e o acesso fica limitado ao ADSL, que é famoso “par trançado” da telefonia dos anos 80 e 90. Funciona muito bem! Mas é muito sucetível a interferências eletromagnéticas e as velocidades de downloads não são muito boas. A conexão cai mais frequentemente e as grandes distâncias, chuvas, rompimento de fios, são problemas comuns.
  • No interior, o problema é totalmente outro: limite de banda! Normalmente não chegam cabos, apenas rádio e satélite. As velocidades são boas e as conexões, quando utilizado equipamento correto (antenas, amplificadores e direcionadores), o sinal é sempre estável. O grande problema mesmo é o custo do download, que é limitado por uma quantidade (normalmente baixa) por mês!

Resumindo:


  • Grandes Cidades:
    • Custo de R$ 50 ~ R$ 100 por mês (R$ 1,50 ~ R$ 3,50 por dia)
    • Sem limite
    • Velocidade de download média 350kbps
    • Conexão não cai
  • Periferia
    • Custo de R$ 50 ~ R$ 100 por mês (R$ 1,50 ~ R$ 3,50 por dia)
    • Sem limite
    • Velocidade de download média 150kbps
    • Conexão cai apenas devido condições climáticas, interferências magnéticas, distâncias longas
  • Interior
    • Custo de R$ 100 por mês (R$ 3,33 por dia)
    • 3 Gbytes de dados (depois operadora limita a velocidade)
    • Velocidade de download média 30kbps, (9 ~ 15Kbps, depois do limite)
    • Conexão cai frequentemente, independente da qualidade de sinal ou do clima, sem muitas explicações

Considerando o custo médio de R$ 3,00 por dia de internet e arrendondando os números, já temos uns R$ 12,00 de custo por dia! Só pra assistir umas séries e ficar atualizado com o Facebook!

Fazendo as contas temos:



Consumo TV Internet Cidade Internet Periferia Internet Interior
1 ~ 2 filmes Franquia, se HD normalmente te adicional Franquia Franquia Limitado! Cada filme 1.5Gb, apenas 2 filmes por Mês! (sem assistir séries!)
4 ~ 5 episódios Franquia, mas pode ter adicional, pois canais são limitados Não tem, só via megafilmes ou torrents, sem limites Não tem, só via megafilmes ou torrents, sem limites Limitado! Cada episódio 350Mb, apenas 6 episódios por Mês! (sem assistir mais nada!)
10 ~ 15 videos Youtube Não tem (?) sem limites sem limites, mas dificuldades na velocidade e estabilidade da conexão dificulta assistir Limitado! Cada vídeos por volta de 20Mb x média = 250Mb/dia, ou seja apenas 8 por Mês! (sem assistir filmes!)
Facebook Não tem (?) Sem limites Sem limites, mas pode limitar outros serviços, como assistir vídeos do YouTube Limitado! As operadoras estão oferecendo como moeda de troca pra ganhar da concorrencia, pois eles sabem que consome muita banda!
Email Não tem (?) Sem limites Sem limites Sem limites, mas demora para enviar com imagens e vídeos e para receber tbém.
WhatsApp Não tem (?) Não tem Não tem Mesma coisa que o Facebook, só que pior, pois como é um serviço que depende da operadora de celular, eles estão usando como moeda principal de troca na hora de ganhar o cliente.

Bom, acho que é isso, para tentar mapear um pouco a realidade de custos da Internet e Serviços de Comunicação no Brasil. E só considerando as velocidades e limites de download, sem considerar as precárias velocidades de upstream das operadoras. Anatel que se cuide quando as pessoas descobrirem o quanto são enganadas.

Enfim, ainda existe muito a ser detalhado, mas parece que a TV Digital com o conversor interativo não “pegou”... Ou ainda vai “pegar”? Só assim as operadoras de TV vão conseguir oferecer serviços como Youtube, Facebook e Whatsapp, quem sabe? (um conversor com 3G integrado?)

Estive dando uma estudada no Ginga, que é a plataforma de TV Digital brasileira, totalmente baseada em Linux! Ufa!


Só achei que a comunidade de desenvolvimento do Ginga está meio devagar... Achei que com a chegada do Raspberry Pi, isso pudesse mudar, mas acho que ainda é meio cedo...

Vamos em frente. Todo resto está devagar, exceto a mudança do mundo, quer as pessoas queiram ou não.

Abraços,
Renato






quarta-feira, 11 de março de 2015

Futuro da Energia Elétrica



Atualmente estamos passando por uma crise de recursos naturais. Os reservatórios de água estão secando ou mudando de lugar. Os investimentos em energia elétrica não acompanharam o consumo. Principalmente em países em pleno desenvolvimento, como é o caso do Brasil, como ir para frente sem energia elétrica?

Enquanto estamos atolados em escândalos de mensalão, petrolão e agora estão dizendo que a corrupção já está em metástase, e já invadiu todos os outros órgãos, inclusive a Eletrobrás.

O projeto de governo do PT durante esses 13 anos reivindica o fato de ter tirado a população da miséria; mas foi sair da frigideira para cair na brasa! Aqueles mais otimistas vão dizer: mas é um processo natural e são fases a serem cumpridas. Será?

O governo só esqueceu de tirar a si próprio da miséria. O que adianta a população conseguir acesso a crédito, poder comprar carro, casa, celular, tablet etc. Como diz o ditado popular: alegria de pobre dura pouco.

Agora temos acesso a tudo isso, graças ao governo do PT (Será?), mas 'como que fazemos' agora para lavar nossos carros, se tomamos multa ao usar a água; como vamos carregar nossos celulares e tablets se a energia elétrica subiu assustadoramente? Como vamos abastecer nossos carros com esse preço de combustível? Vamos voltar a andar de ônibus? Com esses preços de passagem?

A impressão que dá é que nadamos, nadamos e estamos agonizando na praia...

Já passamos por inflação diária nos anos 80 e 90. Passamos por apagões no inicio dos anos 2000. E agora em 2015, além da telefonia mais cara da Via-Láctea, temos a água faltando, energia elétrica encarecida, combustíveis, passagens, serviços... Tudo subiu de preço!

E agora os caminhoneiros estão parando... E pra quem se lembra da nossa ferrovia, está sucateada, assim como todos os outros serviços públicos...

Mas e o futuro? O que vamos fazer para resolver?

Governos são muito lentos. A Dilma já prometeu umas 14 vezes internet gratuita pela rede elétrica AC. Mas se ela tivesse um mínimo de conhecimento, saberia q é caro e que precisamos de um pátio industrial para construir todo o maquinário. Ou vamos importar tudo dos chineses? Então precisamos de dinheiro! Ah! O governo não tem nem indústria nem dinheiro! E agora? Vamos afundar a cara de novo no FMI? Vamos recuperar de vez a crise americana, nos endividando com os EUA de novo? Tudo de novo?

Esse é o grande ponto da questão: cadê o pátio industrial brasileiro? Não é a toa que Skaf não consegue nem ganhar eleição de síndico de prédio. Ele tem a faca e o queijo nas mãos, só não sabe o que fazer.

E enquanto tivermos ministros da Tecnologia como Aloísio Mercadante e etc., vamos continuar com esse Brasil dos tempos das cavernas, dependendo do pátio industrial dos chineses e do dinheiro americano.

Eu sei que não estou apresentando uma solução para o futuro, mas estou plantando uma semente de dúvida na sua cabeça, pense nisso!

Abraços
Renato

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Revolução Industrial no Brasil

Pessoal,

Este é um assunto muito utópico para um blog de tecnologia, Arduino, Android etc? Estamos tão distantes assim dessa realidade que você já está considerando se vale o tempo de ler esse post?

Eu sei que temos certa adoração por produtos importados. Faz parte de sermos ainda um Brasil Colônia, não mais presos aos grilhões da Coroa, mas ainda sim presos ao capitalismo voraz, o consumismo e modismo.

Os produtos Italianos sempre são mais atraentes do que os produtos Brasileiros ou Chineses. Por que será? Será que não está na hora de parar de ser tão baba-ovo de produtos gringos e começar a ditarmos as regras do mercado?

Será que não está na hora de sermos tão eficientes quanto eles na hora de produzir e brigar pelo mercado de um produto? Será que se eu chegar com um produto brasileiro, vou ter facilidade de entrar no mercado europeu? Se tiver uma equipe alemã fazendo a mesma coisa, quem vai ser a escolha do cliente europeu?

Falta ao brasileiro, principalmente o empresário, engenheiro, ou seja, falta aos tomadores de decisão, um pouco mais de "bairrismo". Precisamos ter mais apreço pelo que é feito em solo tupiniquim!

O Governo sabe disso, por isso cria uma reserva de mercado, taxando os produtos importados com valores altíssimos, tipo 60 a 90%! Mas o brasileiro se importa? Não! Não mesmo! Ele paga o valor absurdo e ainda se gaba que pagou mais caro, pois é "IMPORTADO"!

Nós temos tecnologia para fazer tudo aqui, em casa! Nós podemos até abrir empresas na China e fornecer para o Brasil, como se fosse importado! Na verdade já tem gente fazendo isso, e os incautos brasileiros acham que estão comprando de empresas chinesas, mas na verdade os donos são brasileiros!

Sei que ainda estamos longe de alcançar uma massa sofrida, sem educação, sem saneamento básico, sem acesso a cultura etc... Mas não precisamos movimentar a massa. Basta movimentar os tomadores de decisão que a massa vai junto.

Precisamos de heróis de verdade. Aqueles heróis que jogam mesmo com a coluna quebrada! E que morrem pelo seu país, que ficam paraplégicos só pra ver seu povo feliz. Onde estão esses brasileiros?

Um dos alemães que fez alguns dos 7 gols que tomamos no jogo da Copa, estava jogando com 40 graus de febre! Isso sim é dar sangue pelo país! Que inveja!

Vou parar por aqui pois esse assunto de ser brasileiro, me cansa, me deprime e me sufoca.

Abraços,
Um brasileiro cansado e que tomou 7 gols da alemanha.