sexta-feira, 22 de maio de 2015

EtherEncLib - A Biblioteca do ENC28J60 Para Arduino

Ok! Ainda não é exatamente oficial, mas a nova versão da biblioteca EtherEncLib.h para Arduino, já está consolidada no branch "enc28coremerge", conforme link abaixo:

https://github.com/renatoaloi/EtherEncLib/tree/enc28coremerge

Em breve farei o "merge" para o ramo principal "master".

Verifiquem as páginas do Wiki (em inglês):

https://github.com/renatoaloi/EtherEncLib/wiki

Venho trabalhando há dois anos para consolidar uma biblioteca do Módulo Ethernet ENC28J60 para Arduino.

Quem acompanha aqui pelo blog já pode testemunhar meu sofrimento com os revezes do desenvolvimento.

Mas agora é definitivo! Essa nova versão da biblioteca EtherEncLib.h para Arduino foi entalhada a mão e faz uso da Memória RAM interna do ENC28J60, aliviando e liberando mais memória para o Arduino!

Um dos grandes desafios de se ligar um Arduino UNO na Rede Local (Ethernet) é sua Memória RAM estreita. Essa versão em particular do Arduino possui apenas 2Kb de espaço na RAM e qualquer biblioteca que ocupe mais que 500 bytes é muito grande e com certeza faltará espaço na memória para o código principal da aplicação...

Afinal de contas a biblioteca está ali para ajudar e não para ocupar espaço na RAM e atrapalhar o programa principal!

E foi isso que me motivou durante esses dois anos a continuar esse trabalho, mesmo tendo a impressão todo dia de estar "reinventando a roda".

Mas eu sabia que não estava e os motivos eram bem claros!

1. O principal motivo é que o código "oficial" do Arduino que controla Ethernet só funciona para o Arduino Ethernet Shield (aka. W5100)
2. Não existe biblioteca oficial para o Módulo ENC28J60
3. As bibliotecas que existem para o Módulo ENC28J60 são implementações muito cruas e superficiais.

O grande problema do cenário aqui é controlar uma comunicação com a Rede Local. Em termos de programação, isso chama-se: "Controlar um TCP-Stack".

Na verdade 99% dos sistemas possuem já TCP-Stack implementados. Podemos ver na AN833 da Microchip uma solução pronta para TCP, UDP etc.

http://www.microchip.com/wwwAppNotes/AppNotes.aspx?appnote=en011993

Neste link acima é possível baixar todo código que pode ser compilado e carregado em um PIC (na verdade esse código é compatível com uma paulada de modelos de PIC's).

Mas porque o Arduino não tem um TCP-Stack? Programadores C++ escrevem do zero ou fazem adaptações em Stack's de vários protocolos toda hora... Qual o problema?

Lembra da Memória RAM do Arduino UNO: 2Kb? Pois é...

Bom, mas você deve estar se perguntando, como a equipe italiana que criou o Arduino resolveu isso?

Eles resolveram de uma forma bem simples: delegando a tarefa para outro chip! Eles passaram a mão no telefone e ligaram para a WizNet e disseram: viu, sabe esse chip milagroso de vocês chamado W5100? Nós queremos no nosso projeto chamado Arduino...

Resumo: o TCP-Stack do Arduino na verdade está dentro do chip da WizNet, fechado, trancado... Filosofia de código aberto meio estranha essa né?

Eu não posso tirar o mérito não! Esse W5100 é uma obra de arte mesmo! Ele tem 4 FIFO's independentes de 2Kb capazes de controlar 4 fluxos de Sockets ao mesmo tempo! Ultra rápido e só tem um defeito: precisa de muitos componentes externos.

Mas ele (W5100) controla pilhas de TCP, UDP, já possui buffers pré-programados e buffers separados para as respostas. Ele realmente é muito bom!

Mas...

Não tem mas, é isso! Você pode se perguntar o quanto você quiser onde o ENC28J60 entra nessa história, mas não entra!

O ENC28J60 não é concorrente para o Arduino Ethernet Shield W5100 por vários motivos:

- Ele é um chip desenvolvido pela principal concorrente da Atmel, a Microchip
- Ninguém da equipe do Arduino se propôs a escrever código para um chip da concorrente
- Muitos já tentaram, mas até agora a melhor proposta, que é a EtherCard, tem um buffer limitado de 700 bytes e faz apenas um envio por vez. Essa biblioteca é tão grande que ocupa 75% da Memória RAM do Arduino, por volta de 1.5K!!!

Enfim, a EtherEncLib veio finalmente resolver essa lacuna nas opções de Módulos Ethernet, quando o assunto é Arduino!

Essa biblioteca faz uso de todo potencial do ENC28J60 e toda extensão de sua Memória RAM de 8Kb! Isso mesmo, esse chip possui uma memória interna de mais de 8 mil bytes nunca antes usada!

Mas agora todo esse potencial foi liberado e a biblioteca inteira consome apenas 400 bytes de memória RAM e envia pacotes TCP de 1024 bytes várias vezes na mesma requisição.

Com essas novas características a biblioteca EtherEncLib emparelha, focinho a focinho com a biblioteca oficial de Ethernet do Arduino! Veja a tabela abaixo:



Biblioteca RAM Livre Arduino UNO Estimativa de Consumo Tamanho do Sketch Plataforma
Ethernet.h (oficial) 1444 350 12000 W5100
EtherEncLib.h 1401 400 13000 ENC28J60
EtherCard.h 760 1200 9500 ENC28J60

Todos os valores estão em bytes



Valores aproximados, teste padronizado


quinta-feira, 21 de maio de 2015

Eu, Eu Mesmo e o Android

Bom dia Arduineiros, Androideiros, Raspizeiros!

Venho por meio desta declarar que prefiro programar em Objective-C do que configurar um aparelho Android!

Quem conhece Objective-C, sabe do que estou falando. O pessoal da Apple pegou o C++ virou de ponta-cabeça!

Nesse quesito ponto para o Android que se baseou no Java em vez de criar uma linguagem nova.

Mas essa questão das versões do Android é de matar!

Para resumir as experiências desde meu último post frustrado, vejam se eu não tenho razão em estar frustrado:

0. Tentei instalar o AI2 Companion e o Android disse que não havia espaço...
1. Resetei o aparelho Andoid Gingerbread 2.3.6
2. Perdi todas as informações do SD Card
3. Formatei o SD Card com 2 partições para usar o Link2SD
4. Resetei o aparelho de novo e ele formatou o SD Card com 1 partição
5. Formatei de novo o SD card com 2 partições
6. Acessei o Playstore e tive que acessar com a conta do Google
7. Levei 2 horas para recuperar a senha da minha conta do Google
8. Ao tentar logar na PlayStore ficava dando erro dizendo que minha conexão não era fidedigna
9. Percebi uma série de problemas de autenticação de certificado na hora de navegar em qqer site.
10. Gerei uma palavra-chave nova, registrei no SDCard e depois resetei as chaves de segurança
11. Formatei o Android tudo de novo.
12. Finalmente consegui logar na minha conta do google!
13. Consegui baixar o Link2SD e configurei ele na segunda partição do SDCard.
14. Baixei o QRCode reader
15. Acessei o AI2 e apontei para o QRCode, que me levou direto para o link de Download do AI2 Companion.
16. Descobri que o AI2 Companion não instala no Android Gingerbread...
17. Vou ter que começar tudo de novo, mas agora com o APPInventor1, ao invés do 2. Pois o AppInventor 1 acredito que funciona no meu Android 2.3.6

Bom, vcs devem estar se perguntando: puxa Renato, mas você não verificou se funcionava no Android Gingerbread? Esse é o pior, eu verifiquei e apostei minhas fichas nisso!

Leiam a ultima linha dessa página:
http://appinventor.mit.edu/explore/ai2/setup.html

Agora, depois de ver no documento oficial deles que o requisito mínimo de hardware é um Android Gingerbread 2.3.

Só pra lembrar o meu é um Android Gingerbread 2.3.6, então...

Enfim, as aulas sobre AppInventor vão demorar mais um pouco. E se alguém quiser doar um tablet/celular com Android KitKat, eu ficaria muito feliz!

Infelizmente não tenho dinheiro nem pra comprar uma versão mais atual para testes.

Ah! Uma última coisa: não dá pra usar o emulador, pois ele não tem bluetooth para comunicar com o Arduino.

Se alguém tiver alguma ideia sobre usar o emulador eu ficaria mais feliz ainda!

Abraços
Renato

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Android, App Inventor & Arduino

Pessoal, bom dia!

Estou fazendo um trabalho para um cliente em que o programa funciona via App Inventor 2.

Alguns meses atrás, eu gravei uma série de aulas (acho que foram duas aulas em 3 partes), sobre programação Android para comunicar via bluetooth com o Arduino.

Essas aulas podem ser vistas no http://youtube.com/cursoarduino e fazem parte de um especial feito para o Curso Arduino Express.

Essas aulas podem ser assistidas também em melhor qualidade através dos DVD's do Curso Arduino Express, já lançado! Mas atualmente só vendido pelo email renato.aloi@gmail.com (estou apostando nos meus produtos para resolver o problema financeiro da Loja do Curso Arduino).

Mas eu sinceramente não sei mais o que fazer sobre esse Android. Estou a ponto de desistir. Já criei o canal sobre o Curso Android, mas não consigo fechar uma linha de material para criar as video-aulas...

Tentei com as aulas citadas acima, mostrar como fazer na programação Java para ativar e usar o Bluetooth, mas se vocês assistirem as aulas agora, verão que nada bate com nada, pois mudou tudo de lá prá cá!

A mesma coisa com o AppInventor, já mudou tudo para o AppInventor2.

Até agora não consegui instalar e usar o AppInventor2. Meu telefone Android diz que não possui espaço na memória para instalar. Aquele velho problema de falta de espaço na memória interna, grande vilã nos aparelhos Samsung e LG.

Não me espanta que grandes empresas como Samsung e LG não consigam lançar plataformas decentes para suportar o Android. Ninguém suporta o Android!

Nenhum desenvolvedor consegue suportar a quantidade de versões do Java e do Android. Impossível de acompanhar e de criar material de estudo... Estou entregando os pontos...

Não acho que o Android seja uma plataforma confiável e funcional. Simplesmente não funciona! Talvez para acessar Facebook e Redes Sociais. Mas para aplicativos de verdade, do mundo real, não consegui nenhum resultado até agora.

Talvez seja incompetência minha, ou falta de recursos para gastar míseros R$ 5 mil com um Samsung novo.

Prefiro pensar que é incompetência minha, porque ainda consegui acreditar que o novo Samsung custa R$ 5 mil!!!

Desculpem a frustração com esse sistema que deve ser maravilhoso, mas hoje estou a ponto de jogar o aparelho celular na parede!

Mas e o Arduino? Onde entra nessa história? Não entra, pois não consigo usar o aparelho Android, quiçá conseguir comunicar com o Arduino!

Abraços,
Renato

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Brasileiros do Dia-A-Dia


Em informática, usamos o termo HUD, sigla em inglês (heads-up display) que significa, em termos leigos, “Painel de Instrumentos”.

O termo é complicado e se você procurar na internet verá que ele está ligado aos indicadores de jogos de computador e videogame. Através desses indicadores que sabemos se o personagem do jogo está sem vida, ou sem energia, essas coisas.

Não é nada de novo, temos isso até nos automóveis e eletrodomésticos. Nos carros, chamamos de Painel ou Console. O que ele faz é simples: nos mostra a velocidade, quantidade de combustível no tanque e também temperatura do motor, nível de óleo, entre outras informações importantes, como se o farol está acesso etc!

Mas porque estou falando sobre Painéis de Instrumentos? Todo mundo sabe o que são e para que servem, qual a novidade?

Na verdade, nenhuma! O que não consigo compreender é porque os políticos não usam os indicadores, assim como usamos quando dirigimos um carro?

Quando o ponteiro do combustível, por exemplo está marcando vazio, paramos o carro em um posto de gasolina e colocamos mais gasolina né?

Ou seja, se o carro ficar sem gasolina, a culpa é dos caminhoneiros? Dos frentistas? Não a culpa é sua que não verificou o marcador de combustível.

Então quando um presidente diz não saber de nada, o que significa? Na minha visão estreita, significa que ele não sabe “pilotar” o governo.

Saber pilotar, envolve, entre outras coisas, saber quando olhar os mostradores e agir de acordo com o que está sendo apresentado. Isso inclui a sinalização de trânsito! Por isso fazemos auto-escola.

Dizer que não sabia de nada, é o mesmo que perguntar para um motorista porque ele dirigia tão rápido e ele dizer que não sabia que aquilo era um carro... Que ele estava passando de Óvni e desceu na Terra pra saber o que era aquilo?

Por exemplo, se você passa a 80Km/h em uma via que a placa indica 40Km/h, você será multado, sem recurso. Mas se for nossa presidente, ela dirá que não sabia que existiam placas de trânsito para limitar velocidade da pista. Que nem sabia que outras pessoas também utilizavam as pistas para se locomover?

Peraí, nós sabemos de onde vem todos os motoristas. Eles vem todos da Auto-Escola. E de onde vem os presidentes? Não existe uma Governo-Escola... Não existe uma regra que define o que o presidente da República deve ou não saber? Na verdade existe, mas parece que se ignora...

Como seria o trânsito se ignorássemos todos os avisos dos mostradores que aprendemos a prestar atenção, lá na auto-escola?

É muito estranho isso, pois desconfiamos do motorista de Van para levar nossos filhos na escola, mesmo ele tendo todo gabarito necessário para executar a função! E ainda gostamos de que ele seja indicado, pois precisamos ter confiança em quem está levando nossos filhos na escola.

Mas e o presidente? Ah, para presidente qualquer coisa tá bom...

E assim vai o Brasil... Achando que a solução virá de algum poderoso, como poder de mudar tudo.

Mas na verdade, as mudanças ocorrem normalmente nas coisas mais simples. São as pessoas mais humildes e sem desejo nenhum de ser poderoso, que fazem as coisas mais abençoadas e milagrosas. São nas pequenas coisas do dia-a-dia que se conquistam grandes coisas!

O próprio Governo usa isso em próprio favor chamando aqueles que mais sofrem, com seus mandos e desmandos, de “minoria insatisfeita”. Sim, mas como Eistein já provou, tudo é ponto de vista. Do ponto de vista de um governo corrupto, a pessoa honesta, que deseja delatar um esquema ilícito, é uma “minoria insatisfeita”, percebe?

Mas quem se importa com o Governo no dia-a-dia? Temos coisas mais importantes para fazer e não temos tempo para ficar atento se estamos sendo passados para trás a todo momento.

Por isso precisamos mudar nós mesmos antes de mudar o Governo. Somos todos Brasileiros e estamos todos no mesmo barco: em um país falido que não se reerguerá sozinho, nem contando com o Governo ou com pessoas poderosas, mas com pessoas comuns, como eu e você.

Pessoas comuns, que fazem o dia-a-dia de um País funcionar, quer o Governo queira ou não. Quer os poderosos estejam bem ou não.

Nenhuma Petrobrás consegue operar sem as costureiras que tecem os uniformes, sem os operários da indústria do plástico que faz de capacetes a ferramentas. Sem os caminhoneiros que transportam tudo! Sem a mão de obra, que são os braços e pernas dos Brasileiros.

Nós somos Brasileiros sem o Governo. Já o Governo não é nada sem nós Brasileiros! 

Nós somos o Brasil e não um bando de ratos de porão escondidos em um prédio bonito chamado de Planalto.

Abraços,
Renato Aloi

domingo, 19 de abril de 2015

Nota Sobre Pirataria



Sim, é um problema real do Século XXI. Ela existe e nos rodeia por todos os lados. São camelôs vendendo cópias dos DVDs lançamentos que nem saíram dos cinemas ainda... São sites que oferecem conteúdo de Filmes e Séries de TV mesmo antes delas chegarem às emissoras e salas de exibição! É terrível de ser combatida e devemos aprender a conviver com ela.

Pirataria não é um crime sem vítima, dizem os comerciais e avisos legais, te ameaçando, antes de assistir um filme. Mas também é uma ignorância dos governantes que não estão preparados para resolvê-la.

O que é a Pirataria? Em termos bem leigos, é pegar um DVD, ou qualquer outra mídia digital, copiar e sair vendendo um Conteúdo que não foi feito por você.
Existem várias formas de Pirataria. Existem aqueles que vão ao cinema com uma câmera de vídeo (conhecido no jargão de Internet como filmes qualidade CAM ou TS). Existem aqueles que subornam o funcionário responsável por acionar o projetor do cinema e ligam seus gravadores direto na mesa de saída, pegando os sinais originais, direto da fita (conhecidos por filmes qualidade TC), e assim por diante...

Bom, já que comecei, vamos lá. Existem os Cloners, sim, parecidos com aqueles alienígenas do Filme Star Wars! Eles criam torres de Drivers Gravadores de DVD impressionantes! São Computadores PC ligados a várias placas controladoras IDE's (SATA, ou seja qual tecnologia que se esteja usando hoje), e consequentemente ligados a diversos Gravadores de DVD... Gravam uns 40 DVDs da mesma fonte, de uma vez só! (exagerei? Mas é por aí...)

Fora toda essa Pirataria, existem os produtores de conteúdo amador. Existem aqueles que criam Filmes e Séries Amadores imitando o Conteúdo de um Filme produzido por uma grande Produtora. Existem aqueles que criam Animês contando partes que eles mesmos criaram sobre Trilogias Famosas. Por exemplo, existem inúmeras Séries e Filmes (as vezes, longa, as vezes curta-metragem), que citam acontecimentos entre um filme e outro do Matrix. E só estão disponíveis na Internet através de fontes conhecidas justamente pela Pirataria... Ou então o número de filmagens (com atores amadores, mesmo) de reapresentações de Cenas famosas de Filmes famosos. As Séries Amadoras do Resident Evil (baseadas no Jogo e nos Filmes). São várias! Eu mesmo cheguei a acompanhar uma que a história era bem interessante! Totalmente caseira, mas eram curtas de reapresentações de cenas do Resident Evil, com efeitos especiais caseiros e atores de ocasião!

Não vou nem falar das Músicas. Deixa pra lá, também é um terreno arenoso.
Eu mesmo já tive meu Conteúdo (vide Curso Arduino no Youtube) copiado e vendido tanto em camelôs, quanto pela Internet. Sim, meu Conteúdo é gratuito, mas na qualidade do YouTube, pois eu vendo uma qualidade melhor em DVD. Portanto tenho um produto em DVD que é vendido ilegalmente através da Pirataria.

Não há o que se fazer, a não ser, mudar as regras do jogo, enquanto ele vai acontecendo. Criar novos modelos de negócios que “convivam” com a Pirataria, que tenham seu público-alvo bem definido e tenha suas margens de lucro também azeitadas.

E nunca esperar que uma Produção de Filme ou Série, lucre apenas com DVDs a vida inteira. Novos conteúdos precisam ser criados para substituir os antigos. Manter o público interessado, seguir a história, assim como as revistas que até hoje é muito bem representada pela Revista Veja, faziam e ainda fazem, de trazer material novo toda semana para seus clientes, renovando a informação.
Porque todo mundo assina Revistas de papel até hoje!? Com esse tanto de mídias digitais?

Porque é mais fácil! E muito mais fácil ler um Conteúdo que foi formatado para você, em contexto com os temas da atualidade, e organizado em páginas que basta folhear! É fantástico porque é simples, e está ali, pronto, formatado, fácil de pegar e literalmente sair andando e lendo!

Abraços,
Renato


quinta-feira, 16 de abril de 2015

Quando a Matrix falha...

Quem lembra do filme Matrix? Aquele com o Keanu Reeves e a Carrie Ann Moss? Neo e Trinity.

Pois é, minha pergunta é se você já se encontrou pensando o que aconteceu com a quinta versão da Matrix?

O Arquiteto falou para o Neo que ele era a sexta anomalia sistêmica. E que a quinta versão dele (Neo) fora reincorporada no "Core" e Zion havia sido destruída pela quinta vez também.

Muito bem, pensando dessa forma, como a sexta versão do Neo começou? Ele voltou para o "Core", seja lá o que isso significar, pois apesar de ser um termo de computação, é muito mais filosófico do que eletrônico.

Mas faz sentido, pois o Neo foi reincorporado no Core, afinal de contas somos todos filhos do mesmo "Core" né? Uns chamam de Deus, outros de Buda, outros de Astrofísica, mas todos significam a mesma coisa, né?

Quem diz que é ateu por exemplo, não faz a menor ideia do que está falando. Melhor até parar o assunto, pois o ser humano é guiado a acreditar em alguma coisa, mesmo que ela não exista e seja apenas criação do seu imaginário.

Deus, Buda, Astrofísica são a mesma coisa: imaginação da cabeça de um ou mais seres humanos. O fato é que não sabemos da onde viemos e não sabemos para onde vamos, só sabemos uma verdade única: temos que ir em frente!

Para onde não importa, pois não sabemos para onde vamos, lembra? Temos que ir... Esse processo tem um nome, chama-se "Fé". Ou seja, acreditar que algo vai dar certo, mesmo sem saber quais são as regras do jogo, quem manda, ou onde isso vai dar...

Neo, dentro da Matrix, reinserido no Core, ficou dando defeito nesse bit. Está tudo funcionando bem na Matrix? Zion foi destruída? Sim! Pela quinta vez? Isso mesmo! Agora é definitivo? Sim, permanentemente! Então pq aquele bit não pára de disparar sozinho? Não sei...

Assim nasceu o Neo da sexta geração. Aquele único bit de informação em zilhões de tetrapentabytes da Matrix acionando em dissonância. Um único bit! Uma única fagulha de esperança é suficiente para reiniciar um motor inteiro de revoluções.

Aquele único bit, se torna um nibble, depois um byte, depois megabyte, e quando nos damos conta, toda Matrix está "infectada" novamente com a esperança, aquela que nos move para frente, sem sequer saber exatamente onde é a frente.

Abraços,
Renato


segunda-feira, 13 de abril de 2015

Manifesto Serial Link - A Loja do Curso Arduino

É com grande pesar que escrevo essas linhas para trazer péssimas notícias.

Devido um problema no estoque da Loja do Curso Arduino, em conjunto com a alta do dólar e diminuição das vendas, não conseguimos manter nossas operações e infelizmente estou tendo que fechar a loja e consequentemente a minha empresa Serial Link.

Pra quem está se perguntando porque o Renato Aloi está sumido, porque não responde mais emails, nem publica mais aulas... A razão é simples, tive que arrumar um emprego e estou trabalhando como funcionário em uma empresa para levantar recursos para conseguir enviar os pedidos que ficaram pendentes aqui.

Muitos dos pedidos estão prontos, bastando apenas serem enviados. Como eu não tenho PAItrocínio, nem consegui nunca nenhum tipo de crédito, mesmo tendo conta jurídica no Banco do Brasil e tentado por diversas vezes algum crédito com o BNDES, sem sucesso, batalhamos durante mais de 2 anos, mas infelizmente não deu.

A Loja do Curso Arduino nunca foi pensada em ser lucrativa, apenas ter o lucro suficiente para se manter funcionando. A ideia principal da Loja do Curso Arduino era atender um Brasil que não tem acesso fácil a essas tecnologias. Pra quem mora em SP, basta ir na Sta. Ifigênia, mas a Loja do Curso Arduino tinha outro público-alvo: o resto do país!

Enviamos pedidos para tribos indígenas no Pará, para localidades remotas de Roraima, entre outros lugares que os Correios nem chegam.

Esse era o grande trunfo da nossa loja. Mas nossa falta de experiência no controle de estoque e de compra e vendas de mercadoria, erramos em uma atualização, o que resultou em um volume de compras que não tínhamos como atender. Até aí tudo bem, mas a alta do dólar e o aumento de todos os preços de serviços, como água e luz, não deu tempo de se recuperar. Falimos.

Atualmente não estou conseguindo mais tempo (pois estou trabalhando em horário comercial) de gravar novos vídeos do Curso Arduino. Vou ter que parar. Uma pena, mas quem sabe mais pra frente.

Mas estou levantando os valores necessários para enviar os pedidos de quem fez compras na Serial Link - A Loja do Curso Arduino. Só peço um pouco de paciência, pois vai demorar um pouco, mas estou resolvendo.

Lutei com unhas e dentes para que nada disso fosse necessário e que o problema fosse passageiro, mas não foi. Achei que daria conta de resolver, mas não consegui.

O que resta a fazer agora é realmente enviar os pedidos que já foram feitos, vender o estoque restante e fechar as portas.

Lutei muito para que isso não acontecesse, mas mesmo tendo procurado sócios investidores, para tentar salvar a loja, não deu. Ninguém quer ser sócio em uma loja que o lucro é apenas para mantê-la funcionando.

Para as empresas que dependem de nossos produtos: Arduino Supervisório, Dimmer AC, Módulos Ponte H (que só a Serial Link fabrica), não se desesperem. Eu vou continuar fabricando e vendendo meus produtos, mas só quando conseguir atender todo mundo que foi prejudicado pela nossa falência.

Quem já fez compra de Dimmers e Supervisórios, eles já estão prontos, só não vou poder enviá-los até receber meu primeiro salário como funcionário. Por isso peço paciência, pois não estou parado, estou tentando resolver com minhas próprias unhas e dentes, na raça!

Desculpem o transtorno, eu sei que prejudicamos muita gente e muitos projetos, mas nunca foi nossa intenção. Muito pelo contrário, minha maior satisfação é ver os clientes felizes e postando seus projetos na Internet. Eu mesmo sou muito fã dos projetos dos meus alunos.

Mais uma vez, desculpem o ocorrido, mas estou trabalhando para resolver.

Abraços
Renato Aloi
Serial Link - A Loja do Curso Arduino